sábado, janeiro 14, 2006

um Chapéu


Maria da Conceição
Vi-te ontem na procissão
E nem quis crer no que via.
Maria da Conceição
Um chapéu nessa cabeça?
---
Ou tu perdeste a cabeça...
Ou..?

Gostava de saber, queria me lembrar mas não sei mais. O Chico Luís, sabia dizer muito bem este poema, e tentou declamar durante o Encontro do dia 7 em Arganil, mas também esqueceu uma parte. Penso que ouvi pela primeira vez, dito pelo João Vilaret ou terá sido pelo Mário Viegas?
Também não sei quem é o autor.

4 comentários:

Anónimo disse...

Maria da Conceição ...
Sai-me já da procissâo!!!
Quim

Anónimo disse...

Maria da conceição
Vi-te ontem na procissão
E duvidei do que via...
Pois quando por ti passei
Olhei em volta e reparei
que toda a gente se ria... de ti!
Sim de ti cachopa.

Seja embora a tua boca
Vermelha como a romã

Embora a face trigueira
Tenha um rosado à maneira
De saborosa maçã

Embora o corpo delgado
Lembre um lírio delicado
E tenhas um lindo olhar

Eu juro que foi de ti
Que todos riram e eu ri
Quando te vimos passar.

Maria da conceição
Ou tu perdeste a razão
Ou então foi bruxaria.

Um chapéu nessa cabeça
Mas tu queres que eu endoideça
Oh minha pobre Maria da Conceição
Mas que horror!...

E dize cá por favor.

Quem te vestiu esse fato
Que o corpo te escangalhou
E as ancas te deformou
Dando-te um vago ar de pato marreco?

Ai não Maria
Decerto ninguém diria
Vendo-te na procissão
Que tu és certa pequena
De linda cara morena

Maria da Conceião
Teu corpo só bem se ajeita
À longa saia bem feita
Que às formas te dá esbelteza
E na cabeça formosa
Em vez dum chapéu com rosa
põe chita bem portuguesa

Desce dos saltos donzela
E calça a tua chinela
Que tanto te alinda o pé

A gente deve na vida
Não andar nunca iludida
E ser apenas quem é

Maria da Conceição
Sai-me já da procissão
Pois até nosso senhor
Se te vê dessa maneira
Sendo embora de madeira
Pode fugir do andor

Calça a chinelinha,calça
Põe o lenço de Alcobaça
E a saia de flanela
Teu lindo chaile de tricana
Que tu és ribatejana
Que tu Maria és aquela
Nascida nesta paisagem
Criada com esta aragem
Que torna a mulher formosa

E em paisagem bravia
Nunca pode ir bem Maria
Esse chapéu, essa rosa

Volta depois sem vaidade
Eu amo a simplicidade
Gosto de ti sem mentira
Sem poses sem presunção
Maria da Conceição
De Vila Franca de Xira

Anónimo disse...

Autora de Maria da conceição
ALICE OGANDO

João VIlaret e Manuel Lereno diziam
lindamente este poema

O Bicho disse...

Obrigado, Xico Luís.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...