segunda-feira, dezembro 31, 2018

Quase no Fim


Praia de Caxias, Lisboa

Aproxima-se o fim do dia.
O final deste dia, vai trazer uma mudança no tempo, no tempo do calendário.
É o fim de um ano, um ciclo de crescente e limitado de dias e a contagem decrescente para o início de outro ano - há que abrir uma nova agenda, comprar um calendário novo.

quinta-feira, dezembro 20, 2018

A Fonte 761



Fontaine des Innocents, Paris
Lieu de rendez-vous du quartier, elle est entourée de nombreux restaurants et cafés.

A fonte monumental pública mais antiga de Paris - remonta a 1550 - arquitecto Pierre Lescot por iniciativa do Rei Henri IV.
Ela foi objecto de diversas modificações e deslocalizações até encontrar o seu lugar actual, no popular "quartier des Halles".
De estilo "Renaissance", a fonte antes designada "Fontaine des Nymphes" está decorada com cenas e criaturas mitológicas.

terça-feira, dezembro 18, 2018

O mais visitado



Museu do Louvre, Paris

A terça-feira é o melhor dia da semana para visitar o Louvre (por fora) - está fechado!
Então, pode-se apreciar e fotografar à vontade, sem estorvo, de todos os ângulos possíveis, ao perto e ao longe, a Pirâmide de vidro e todos os edifícios do palácio que rodeiam a praça onde ela se encontra.
Nesse dia, não se verificam as intermináveis e labirínticas filas de turistas que aguardam a entrada no museu - uma média de 30.000 visitas por dia, segundo os dados estatísticos, 9.000.000 no último ano.

segunda-feira, dezembro 17, 2018

A Fonte 731


Jardim das Tulherias, Paris

Um dos dois grandes lagos com fonte/repuxo do mais antigo parque público da cidade - "Jardin des Tuileries".
Lá ao fundo, destaca-se a roda gigante do parque de diversões de um mercado de Natal na rua.
Recordando as notícias sobre o recente atentado terrorista, no mercado de Natal de Strasbourg", achei por bem manter-mo-nos afastados do local - "on ne sait jamais..."

domingo, dezembro 16, 2018

Crepe e Cidra


"Forum Des Halles", Paris
No espaço antigo grande mercado (Les Halles) de distribuição de alimentos de Paris, foi construído um imenso centro de comércio e serviços que se distribui por vários pisos subterrâneos que incluem aquilo que se considera a maior estação de metro do mundo.

Pois aqui, no piso térreo do Forum, aberto para a rua com vista para a interessante Igreja de Santo Eustáquio, está instalado um grupo de barraquinhas com produtos regionais franceses. Ora, antes de apanhar o metro de regresso a casa (ao hotel) foi tempo de saborear um "crêpe" feito na hora e beber uma cidra, na tendinha da Bretanha.
.

sábado, dezembro 15, 2018

Amanhecer DCXXX


Não sei porquê - talvez pelas cores, os reflexos, o movimento, etc. - eu considero esta a imagem de um dia típico na "cidade luz".
A minha primeira estadia em Paris, aconteceu num distante mês de Fevereiro sob uma gelada temperatura de -12º C. Durante alguns dias acompanhei o meu guia, um ex-residente local, calcorreando com grande dificuldade, as grandes "boulevards" de Paris completamente cobertas de neve.
Mas também recordo outras ocasiões de visitas em que senti a atmosfera pesada de poluição e o ar quente e húmido com altas temperaturas de verão, após grandes chuvadas.
Seja como for, espero que esta chuva "chata" se transforme num obstáculo natural a mais uma manifestação desordeira dos "Gilets Jaunes" de Paris - o que acaba por ser bom para o turismo do Sábado de manhã.

sexta-feira, dezembro 14, 2018

A Grande Avenida


"La Seine", Paris
"Nôtre Dame" à vista dos viajantes do "Bateau Mouche", o navio turístico que desliza pela maior avenida de Paris, o rio Sena.
Um meio de transporte excepcional que atravessa o centro da cidade, sem cruzamentos, sem engarrafamentos, sem as confusões das horas de ponta.

quarta-feira, dezembro 12, 2018

A Fonte 730


Montmartre, Paris

Praticamente todas as fontes que vi nesta época em Paris, estavam secas, como esta na encosta da escadaria de acesso à Basílica, próximo da estação do "Funicular".

terça-feira, dezembro 11, 2018

Outro dia especial


Baílica Sacré Coeur, Paris

Finalmente! Num belo dia de sol, consegui subir (a pé desde os arredores da Gare du Nord) ao cimo da colina mais importante da cidade - Monmartre.


Parece mentira, mas a verdade é que, por diversos motivos, nas minhas anteriores (foram 5) estadias em Paris nunca tinha visitado o Sacrè Coeur - e é um ponto turístico a não perder - impressionante.


segunda-feira, dezembro 10, 2018

Um dia especial

Gare du Nord, Paris

Uma surpresa, na minha chegada a Paris.
Mesmo à saída do "RER B" que me trouxe desde o aeroporto, deparo com este grande "cartão postal de parabéns".
Até me senti uma figura importante. Será que "eles" sabiam que eu vinha passar o meu 70º aniversário, na Cidade Luz?
Apenas uma coincidência - nasci no mesmo dia da Declaração Universal dos Direitos do Homem!



domingo, dezembro 09, 2018

Castelo Real


Castelo de Wawel, Kraków

Numa colina sobranceira à margem do Rio Vístula, o complexo fortificado dentro do qual se encontra o Palácio que foi residência real e a Catedral que é uma das igrejas mais importantes da Polónia - o lugar onde eram coroados e onde estão sepultados os Reis Polacos.


Aqui se encontra o impressionante Sino de Segismundo I, com 11 toneladas e 2 metros de diâmetro.
Igualmente espectacular é a vista panorâmica sobre uma grande extensão do vale do Vístula e o Bairro Judeu de Kasimierz.

sábado, dezembro 08, 2018

Amanhecer DCXXIX


Cracóvia, Polónia

Praça do encontra o Mercado Principal, mais conhecido por "Casa dos Tecidos".

O comboio ("PKP Intercity") faz a ligação de Varsóvia à antiga capital da Polónia, em duas horas e quinze. A viagem (300 Zloty, para três, com desconto para senior e para estudante) em 2ª classe, inclui o café ou chá e água a bordo.



sexta-feira, dezembro 07, 2018

Jardins de Luz


Palácio Wilanów, Varsóvia

Percorri a cidade, quase de um extremo ao outro, 50 minutos de autocarro, para aqui chegar.
Os jardins do palácio conhecido por "Versalhes Polaco" são visita obrigatória para a população de Varsóvia e arredores.
Especialmente na época de Natal, é enorme o afluxo de visitantes. Famílias inteiras, com suas crianças, procuram chegar ao anoitecer para apreciar o espectáculo. Faz parte dos hábitos locais - é tradição - esta visita hoje, noite de fim-de-semana, as entradas são limitadas e controladas - vão entrando à medida dos que vão saindo.




A partir das cinco e meia da tarde (noite escura) o cenário anima-se durante alguns minutos, para espanto de todos os visitantes que percorrem as alamedas e varandas do lugar que se estende até à margem gelada do rio.

Milhares de LED's que envolvem fontanários, árvores e arbustos, são um festival de cores em movimento ao som de música dos grandes clássicos - a cena repete-se ciclicamente por algumas horas.

quinta-feira, dezembro 06, 2018

Cidade Velha


Praça do Castelo, Varsóvia

Após quatro horas de caminhada por avenidas, praças e jardins (com algumas paragens em cafetarias, para descansar, recuperar energias e aquecer o corpo e as pilhas da máquina fotográfica), chegamos finalmente ao ponto turístico principal da cidade antiga:
  • do lado direito vemos a frente do Palácio chamado Castelo Real, que dá o nome à praça;
  • em grande destaque no centro do largo, temos a Coluna do Rei Sigismundo III, da Polónia;
  • ao fundo, um vislumbre da fachada de tijolo simples e o típico telhado verde da Basílica Catedral (Bazylika Archikatedralna) S. João Baptista, de Varsóvia.
É meio-dia e, como se percebe pela linha de sombra nos edifícios, o sol continua muito baixo - temos pouco mais de três horas, de passeata até cair a noite.

quarta-feira, dezembro 05, 2018

Partes de Chopin


Igreja de Santa Cruz, Varsóvia
Passei pelo monumento a Mikołaja Kopernika - Nicolau Copérnico - e ali perto, entrei numa igreja para me resguardar do frio da rua e descansar um pouco as pernas dos muitos quilómetros de caminhada pela cidade.
Com surpresa reparei numa coluna a meio do templo, perante a qual, alguns fieis ajoelhavam, oravam e por vezes se persignavam.
A coluna está decorada com uma lápide trabalhada, onde se pode ler, entre outras coisas uma inscrição que me levantou uma dúvida - "FRYDERYKOWI CHOPINOWI", "FRYDERYKA CHOPINA", "FRÉDÉRIC CHOPIN" - afinal que outros nomes chamavam ao compositor?
Comecei a perceber tudo quando me lembrei que a língua polaca usa declinações que mudam a escrita dos nomes, substantivos, consoante a frase onde se encontram.
Lembro-me daquela lenga-lenga que a gente tinha que aprender em português, no curso dos liceus do meu tempo - Rosa, rosarum, rosis, rosam, etc.. Nominativo, genitivo, Acusativo, Vocativo, etc.


Aqui se conserva, dentro de uma urna de cristal com álcool (dizem que é cognac), o coração do malogrado músico.

terça-feira, dezembro 04, 2018

A Fonte 729


Mercado Novo, Varsóvia

Nada de especial a dizer sobre esta fonte (obra antiga) mais uma que encontrei no meu caminho, ao passar no "Rynek Nowego Miasta" (Mercado Novo da Cidade antiga), nos limites do tristemente célebre "Gueto de Varsóvia".

Em fundo, sobressai a Igreja de S. Casimiro (Kazimierz), reerguida dos escombros do bombardeamento de 1944.

segunda-feira, dezembro 03, 2018

Pouco agradecidos


Palácio da Cultura e Ciência, Varsóvia

No princípio, chamava-se "Pałac Kultury i Nauki imienia Józefa Stalina", mas entretanto, Nikita Krutschov (o famoso sucessor de Estaline) mandou riscar na inscrição na pedra da fachada, o nome do ditador.
O maior edifício da Polónia (e um dos maiores da Europa) actualmente tem um centro de exposições, um cinema multiplex, quatro teatros, dois museus, uma grande piscina, um imenso auditório, sala de espectáculos e centro de congressos e ainda uma Universidade que ocupa dois ou três pisos.
Tem muitas lojas, restaurantes, livrarias, em diverso pisos e a maior atracção turística, no terraço do 32º andar uma vista panorâmica de 360º sobre a cidade.
Apesar de tudo isto, os habitantes da cidade nunca apreciaram grandemente esta "oferenda dos camaradas da URSS" e, pouco agradecidos, até baptizaram a coisa de "Seringa de Estaline", entre outras alcunhas...
Aos poucos o larguíssimo espaço livre em redor do "PKIN" começou a ser invadido por arranha-céus, talvez no intuito de apagar um pouco a predominância deste símbolo dos sovietes.

domingo, dezembro 02, 2018

Mania do Cadeado


Pałac Kultury, Warszawa

A "paranóia do cadeado memorial" já chegou ao cimo do Palácio da Cultura e Ciência da cidade.
Eis alguns exemplares, presos na rede de protecção do miradouro, no 33º andar do arranha-céus símbolo icónico de Varsóvia.

sábado, dezembro 01, 2018

Amanhecer DCXXVIII


Varsóvia, Polónia

Aqui na rua mais importante da cidade velha, próximo do Parlamento e Universidade, o sol desponta no ar gelado da manhã, e faz realçar a fachada de uma igreja com arquitectura em tudo diferente do que conheço na Europa.
Tomei nota do comprido nome da Igreja Carmelita da Assunção da Virgem Maria e São José, e fiquei a saber que foi este o lugar do primeiro emprego de Chopin.
Já agora, a estátua no pedestal em primeiro plano, é a de um poeta romãntico - Mickiewicz - que não faz parte dos meus conhecimentos.

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...