sexta-feira, janeiro 20, 2006

Regressar


(Barra do Tejo, Paço-de-Arcos)

É bom regressar numa manhã clara

Manhã clara
límpida e fresca
andorinhas
fazem o ar mais fresco
barcos
vão-e-vêm
como o senhor mar
que vento tão suave
neste momento
tristeza acabou-se
para dar lugar à alegria
que vem baloiçando
baloiçando
ao sabor das ondinhas
claras e frescas
como esta manhã

(António Joaquim, 9 anos)

2 comentários:

Anónimo disse...

Mais simples, mas já a cheirar a poeta.
Quim

Anónimo disse...

Menino, que bellisimo poèma.
parabèms!

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...