quarta-feira, janeiro 25, 2006

o Ocaso


(Ruínas sobre a Praia da Aguda)

Momento Sagrado

...a população da cidadela concentrava-se em silêncio no troço da muralha virado para o estuário e o oceano. Comecei a sentir-me inquieto, pois não sabia se aquele era algum dia especial em que a nossa simples presença, fosse um sacrilégio.
Felizmente, Arduno, que já viajara pela costa ocidental, lembrou-se a tempo e erguendo os olhos para o céu, murmurou:
"É isso... o Sol. Está a aproximar-se o pôr-do-sol".
Para muitos povos da costa, o momento do ocaso é sagrado e considerado com receio. Eles vêm a divindade solar mergulhar nas águas do profundo oceano e temem que o seu fogo se extinga para sempre. Então é preciso guardar silêncio e orar pelo regresso do deus Sol.
Por isso, juntámo-nos aos Cetobriguenses e participámos na prece. Depois...

("A Voz dos Deuses", romance histórico de João Aguiar)

2 comentários:

Anónimo disse...

Também os aztecas adoravam o Sol que mergulhava no mar, onde repousava, até ao começo do novo dia.
É na paz de espírito, que este pôr do sol nos dá, que carregamos as baterias para iluminar os trilhos mais obscuros da vida.
Lindo, este findar de dia.
Quim

Anónimo disse...

Não é só o pôr do sol que é lindo,por vezes existem certas mentes que também têm grande beleza,apesar de por vezes serem classificadas de desvairadas.E mais não digo ainda ando a arrumar as gavetas do cérebro ou seja já arrumei a parte anterior falta a superior do encéfalo,que é a sede das funções psíquicas(pensamento,juìzo,inteligência e cabeça) Beijinhos da Maria Vamos lá ver se amanhã já tenho tudo arrumado.

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...