segunda-feira, janeiro 16, 2006

Boa Zona


The mind can also be an erogenous zone.

Quem havia de dizer!? (Raquel Welch)

7 comentários:

Anónimo disse...

Estás sempre com elas nacabeça

Anónimo disse...

A dona desta frase, que mexeu algo com o meu imaginário do sexo, foi também a minha grande desilusão. À época, a minha mente estava completamente povoada de partículas erógenas.
Passeava eu então, pela Brodway de Nova York, já que outras há, quando de repente, vejo uma mulher perfeitamente normal, acompanhada por um negro enorme que a protegia duns chuviscos envergonhados, com um guarda chuva, king size.
Apanhado de surpresa, eis que a tal zona erógena da mente, começa a funcionar e reconheço que a dita era nem mais nem menos que a Raquel Welch. Saía do teatro onde era cabeça de cartaz na peça "A Mulher do Ano.
Não resisti e pedi-lhe um autógrafo, que ela assinou no meu livro de cheques, à falta doutro papel mais adequado.
Ainda hoje o tenho emoldurado em minha casa, acompanhado duma foto dela no seu apogeu, já que era assim que a queria recordar.
Percebi, naquela dia, que os ídolos também são humanos e como tal, envelhecem.
O que estava ali à minha frente, não era uma bomba sexual, mas sim uma granada despoletada.
Foi em 1986 e, vinte anos depois, também eu, já faço parte das granadas sem cavilha
Quim.

Anónimo disse...

Sem cavilha?
Talvez apenas, com uma cavilha ferrugenta!

Anónimo disse...

Cavilha?
Talvez, um pregozito, empenado!

Anónimo disse...

Não sejam maus, eu mulher digo que é uma boa cavilha só precisa de um pouco de inspiração, e de uma boazona,vão ver que a cavilha até range.Cuidado pode partir, e depois é que são elas.

Anónimo disse...

Já viram os estragos que uma granada pode fazer, quando o problema é da cavilha?
Quim

O Bicho disse...

Eu cá não sei, p'raí NÃO METO PREGO NEM ESTOPA.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...