sexta-feira, outubro 17, 2008

a ver navios 37


Vai para longe, pelo mar aberto,
Sempre com uma rota definida.
Não leva, como eu, rumo incerto,
Na difícil travessia desta vida!

(Poeminha, Lisboa 2008)

Sem comentários:

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...