sábado, outubro 11, 2008

Amanhecer CXXXIX


Um obstáculo de cor intensa invadiu o horizonte da minha janela, na Casa da Praia, virada para o campo.

3 comentários:

Anónimo disse...

Das minhas janelas só vejo betão.
Umas árvores e um simulacro de jardim, do lado da frnte. Do lado de trás é pior: restos de barracas, caixotes do lixo, um campo, que dantes tinha erva e hoje é depósito de restos de um circo. Ao longe, muito ao longe, uns montes que, dantes eram verdes.
Como vês, como paisagem, é um luxo.
Mas é aqui a minha casa. O sítio melhor do mundo, onde estou rodeada de tudo o que foi a minha vida. E está o meu Chefe, o meu Nabão, os meus livros e discos, nada mais. Olha! Onde é que eu fui buscar isto? Ah! era a Elis que cantava. "Casa no Campo". Lembras-te?
Maria

O Bicho disse...

Era só isso que eu queria nesta minha "casa do campo, na praia":
«Uma casa no campo
Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais
..
Uma casa no campo
Do tamanho ideal,
Onde plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais.»

Anónimo disse...

SIM ESSA CASA DE CAMPO, CREIO QUE TODOS NÓS QUEREMOS.

SPUK

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...