quarta-feira, outubro 29, 2008

Penso Rapido (6)



«Há um caminho para a felicidade:
não nos preocuparmos com coisas que ultrapassam o poder da nossa vontade.»

(Ou, "não nos apoquentarmos com aquilo que está fora do nosso alcane", é o que dizem os escritos de filósofos helénicos como Epictetus e Epicuro e também a "Fábula da Raposa e as Uvas", de La Fontaine.)

Ora, foi com base neste princípio, que eu meti a viola no saco.
Quando digo isto, é mesmo verdade, não se trata de uma figura de estilo para estender o texto. Sim, definitivamente, arrumei o instrumento e pus de lado a intenção de aprender a tocar viola. Ao cabo de uns quantos meses de tentativas de autodidacta, fui-me sentindo cada vez mais frustado - já não tenho dúvida, sou incapaz.
Pois claro, se burro velho não aprende línguas, como é que vai aprender música?
Que se lixe, fico-me por aqui, contento-me em dar música ao pessoal, no Blog!

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...