quinta-feira, outubro 30, 2008

a Fonte 293


(Fonte erguida sobre anterior construção Romana, Torrão do Alentejo)
Bocacio Lusitano

En la empreza amorosa
De bella humana Diosa
Te constituye el hado Soberano
Alson de acorde Lyra
Adonde siempre en vano
Tu coraçon suspira
Viviendo de vanissimos amores
Moriste de dexarlos com dolores.
O´Bernardin feliz! Feliz tu suerte
Que un morir largo te atajo la muerte.


(dedicado a Bernardim, por Manoel de Faria e Sousa, poeta seiscentista)

1 comentário:

Anónimo disse...

Esta sim, é uma fonte. Simples, bonita, com um certo quê, romântico.
Nunca fará parte da colecção Berardo. Até me custa escrever o nome do homem. Dá-me amargos de boca.
Maria

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...