sábado, maio 26, 2007

Outra Cascata


(Parque de Monserate, Serra de Sintra)

Estava quase a acabar um poema,
Quando se desligou esta porcaria.
Estou a ficar farto deste esquema,
De escrever ligado a uma bateria.

Na tal poesia que eu tinha feito,
Nem sequer falava sobre mim,
Nem das mágoas do meu peito.
Já sei, era mais ou menos assim:

Pelas negras pedras de basalto,
Que represam as águas do lago,
Escorrem fios de água lá do alto,
Como a teia, tecida por um mago.

("Escrita em dia", OBicho, Maio 2007)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...