quarta-feira, novembro 12, 2008

a Fonte 302


Caneças, terra de muitas nascentes de água.

A água da região começou a ser conduzida até à cidade, na era Romana, através de aquedutos.

No séc. XVIII, D. José I de Portugal, mandou construir o Aqueduto das Águas Livres, para a mesma função.

Nos meados do século XX, os Saloios encarregavam-se de fornecer um suplemento de água fresca a Lisboa, distribuindo ao domicílio, bilhas de barro com água de Caneças. Ainda há na Vila, duas ou três fontes, particulares, que serviram essa importante actividade.
Não é o caso desta - trata-se de simples uma obra municipal post indústria (ou comércio) das Bilhas - no largo pricipal da Vila.

2 comentários:

Anónimo disse...

Bicho:
O Aqueduto, é realmente do século XVIII (começou a se construído em 1732), mas o Rei, era ainda D.João V. Este monarca morreu e 1750. A construcção demorou ainda muitos anos.
Desculpa o reparo.
Maria

O Bicho disse...

E fica bem, repôr a verdade histórica.
É mesmo assim conforme reza a lápide que o Marquês mandou (re)colocar no Arco das Amoreiras:
"Regulando D. João V, o melhor dos reis, o bem público de Portugal, foram introduzidas na cidade, por aquedutos solidíssimos que hão-de durar eternamente..."
obrigado

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...