sábado, novembro 29, 2008

Amanhecer CXLVI


Uma concentração de aves aquáticas, aproveitando um intervalo de sol, na manhã chuvosa de Sábado, à beira do Tejo.

Eu, costumo chamar-lhes "Andorinhas-do-Mar". Não sei se é esse o nome comum desta espécie que vive por aí, em bandos, à beira-mar, debicando na areia e nas poças de água, pequenos insectos e não sei que mais.

2 comentários:

Anónimo disse...

E as pobres "andorinhas" lá ficaram,
Até cair a chuva e vir o frio.
Olharam para o céu, depois voaram,
Em busca de um abrigo, junto ao Rio.

As penas já pesavam da chuvada,
Uma delas, mais velha e já com dores,
Do reumático já muito incomodada,
Resolveu voar dali, prós contentores.

Bom Fim de Semana
Maria

Cristina disse...

Uma fotografia que gosto muito!
Abraço.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...