quarta-feira, abril 22, 2009

Lei das Janelas


«Descobri uma lei sublime, a lei da equivalência das janelas, e estabeleci que o modo de compensar uma janela fechada é abrir outra, a fim de que a moral possa arejar continuamente a consciência.»

(in "Memórias Póstumas de Brás Cubas" de Machado Assis)

2 comentários:

Maria disse...

Bicho:
Diziam os antigos que: "Quando Deus fecha uma porta, abre sempre uma janela". Também diziam que: "Quando a fome entra pela porta, sai a vergonha pela janela".
Isto, não quer dizer que esteja em desacordo com "Brás Cubas, velho conhecido meu, a quem muito aprecio.
O vento às vezes, é que não respeita essa lei: ou abre duas janelas ao mesmo tempo, ou fecha-as. Isto não é corrente de pensamento, é corrente de ar.
Beijo

Vesguinho disse...

Que coisa complicada essa em...

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...