domingo, abril 05, 2009

a fonte 363


Há coisas e há lugares que "não lembram a ninguém", como este sítio que surgiu no meu caminho como que vindo do nada. Não me passava pela cabeça que existia uma aldeia no Alentejo chamada Veiros. Entre Estremoz e Monforte, este lugar que já foi importante e até tem (ou melhor, teve) um Castelo e uma Fonte Nova.

Quando percorro as estradas desse nosso Portugal longínquo (longínquo, por se encontrar tradicionalmente longe das nossas vidas) acontece-me muitas vezes deixar o caminho em que sigo e mudar de direcção, fazer um desvio para ver o que é que há num qualquer lugar que não conheço - movido por não sei que impulso, há quem lhe chame "glimpse", sem saber o que vou encontrar, às vezes nada, mas tenho esta mania e pronto, não resisto - e por causa disso já perdi alguns jantares e algumas horas de descanso mas também por isso, já vivi muitos bons momentos de agradáveis surpresas.

6 comentários:

Maria disse...

Bicho:
Estranha fonte em tal lugar.
Como é que as pessoas saem de casa?

O Bicho disse...

Não tem problema.
A perspectiva da foto é enganadora.
Existe uma rua entre por detrás da fonte.

Miguel Carola disse...

Se gostou desta fonte pode ver muito mais sobre Veiros em http://photosveiros.blogspot.com

O Bicho disse...

Obrigado, amigo Carola.
Vou seguir o "link".

Vera disse...

Já teve. Não têm um castelo, muito bonito e cheio de história, sou natural de Veiros e tal como todos os vieirenses, espero ver o nosso castelo restaurado e cheio de vida. É para isso que lutamos, mas desde já deixo aqui a indignação pela sua falta de rigor nos dados apresentados.

O Bicho disse...

Que me desculpem os veirenses peloa meus fracos conhecimentos acerca da história do lugar.
Agora, depois de investigar um pouco mais da história de Veiros, encontro sim alguma falta de rigor no que escrevi antes, mas acho que não é assim uma coisa de forma a merecer tanta indignação.
No fundo, eu só queria dar a conhecer a quem lê este Blog, a existência do que para mim foi uma agradável surpresa - Veiros.
Afinal, fui mal interpretado, ou não me soube explicar convenientemente.

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...