sábado, abril 25, 2009

Amanhecer CLXVII


Há 35 anos - «caramba, já passou um ror de tempo...» - neste dia 25 de Abril - «lembro-me bem, porque Eu estava lá!» - nas ruas da minha cidade amanheceram cravos vermelhos aos molhos.

Como estes que chegaram a minha casa hoje pela madrugada.

1 comentário:

Maria disse...

"Cravos vermelhos frescos, perfumados,
De todos os jardins da nossa terra,
Foram as únicas balas desta guerra,
Florindo nas armas dos soldados"

Assim escreveu a Maria, faz hoje 35anos, entre uma canção do Zeca e um poema de Alegre.
Hoje, a mesma Maria, já não tem ilusões, mas ainda considera esse dia, um dos mais belos que viveu.
Beijo e Bom Fim de Semana.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...