quinta-feira, janeiro 22, 2009

a Idade


Após a subida imparável de não sei quantas dezenas de degraus da íngreme escadaria de um dos maiores monumentos (mais alto, mais largo) da antiguidade Maya, na Península do Iucatão - a acrópole pirâmide "La Torre", em "Ek Balam" - este velho amigo nosso, descansou alguns minutos, para recuperar o fôlego e falou assim:
«Aqui, bem no alto dos meus 60 anos, posso afirmar com toda a alegria, que, não tenho que me preocupar com a idade enquanto puser os sonhos à frente das frustrações!»

Obs.:
Sim, eu sei, mas não quero comparações com os 40 séculos da treta do Napoleão, no alto da Grande Pirâmide de Gizé - é que EU NÃO GRAMO nem um bocadinho, ESSE FIGURÃO da história da Europa.

6 comentários:

Anónimo disse...

Até por que tu contemplavas muito mais séculos do que tal homenzinho, que por acaso, também não é muito das minhas simpatias.
"Homem pequenino, ou velhaco ou dançarino", ora que me conste, ele não era dançarino.
Maria dos Alcatruzes

Kim disse...

Ainda lá estive Há tão pouco tempo e já tenho saudades de descer aquela escadaria (agarrado à corda) quase a correr.
Outros tempos!!!

Sendyourlove disse...

olha!!!! Já me vi nesse fundo... espetaculo de viagem!

O Bicho disse...

Eu gostei foi da subida - ao contrário do que é costume, a descida é bastante complicada!
Mas o que apreciei muito, mesmo muito foi estar, quase sozinho, lá em cima um bom bocado a contemplar a paisagem em redor e o aproximar do pôr-do-sol.

Je Vois La Vie en Vert disse...

Chegar aos 60 anos com esta forma merece os meus parabéns !
Continue "a por os sonhos a frente das frustações" e apresentará sempre este ar feliz !

beijinhos verdinhos

Dentro da Bota disse...

Nossa!!!
Que lugar maravilhoso!!! Ainda quero conhecer!!!!!

Abraços...
Gi, Roma!!!

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...