terça-feira, janeiro 27, 2009

Hoje, passo.


Passo, quer dizer, não vou a jogo!
Fico de fora, só a ver jogar... não por receio de perder, mas porque não encontro o mais pequeno interesse que seja, no jogo.
Não me importo absolutamente nada com o resultado.
Não me diz nada, não me entusiasma, o actual jogo da vida - acho que é uma merda - cuja regra básica é a hipocrisia.
«Penso eu, quem ganha é sempre o mesmo - o cinismo.»
Prefiro o jogo pelo jogo - o dasafio puro do acaso, do encontro, à toa, com a sorte ou com o azar.

1 comentário:

Anónimo disse...

Bicho:
Hoje estás amargo, amigo e dou-te razão em tudo.
Hipocrisia, cinismo, "El Rei Dinheiro"...Espera lá: isto é do Arnaldo Gama. Não, não é o da Valentina Torres. Foi um escritor do tempo do Camilo e seu fiel seguidor. Digo-te isto por duas razões: 1º Tu és da alinea F.
2º Se ainda nem leste "Os Maias", menos ainda leste este, que diga-se de passagem é um bocado chato.
Vá lá! Lê "Os Maias"! Vais ver a data de malta conhecida que lá encontras. E também o cinismo... e também a hipocrisia... e também os joguinhos de poder... Nada mudou.
Lavoisier errou. A frase devia ser, com relação a Portugal, assim: "Em Portugal, tudo se perde, nada se cria, nada se transforma". Ele nem era português, nem se referia a nós.
Beijo
Maria dos Alcatruzes

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...