sábado, abril 21, 2018

Amanhecer DXCVI

Onde..? (Évora)

Mas não importa onde, o que interessa é despertar vivo, ou seja, acordar cá neste mundo porque no outro (se existir outro) a gente não sabe, não há maneira de saber se cada qual vai saber se está vivo ou talvez não... e então vem mesmo a calhar um poema:
"MUNDO"
Enfim, mundo, és estalagem
em que pousam nossas vidas
de corrida;
de ti levam de passagem
ser bem ou mal recebidas
na outra vida.


("Cartas" de Luis de Camões)


Sem comentários:

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...