quarta-feira, maio 20, 2009

a fonte 388


Sempre que vejo uma coisa destas, lembro-me do Quim (que faz hoje anos) - é que ele disse-me há uns tempos que sente uma particular ternura por estas "geringonças", porque lhe trazem boas recorações da infancia.


Esta, encontra-se numa antiga estação de comboio no meio do Alentejo, servia para reabastecer os depósitos das caldeiras das velhas Locomotivas a Vapor.
É já uma engrenagem insdustrial, pois funciona com dois êmbolos, a fim de bombear a água em maior quantidade de forma mais rápida e mais eficiente.

3 comentários:

Maria disse...

Bicho:
Numa casa em que vivi no Porto, havia uma coisa destas. Muita água tirei com ela para regar o jardim.
Lembranças, boas lembranças.
Beijo

Mié disse...

...desgraçado era o que estava aí a dar à manivela...


fica bem

bj

Kim disse...

de facto gostava tanto desta "roda" que não perdia a oportunidade de lhe dar umas voltas. ainda hoje, ali para os lados de Alenquer, tenho uma quase mesmo à porta. E de vez em quando lá vai uma rodada.
Obrigado Gigi!

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...