quinta-feira, maio 21, 2009

a fonte 389


Cá está mais uma daquelas rodinhas de tirar água ao "Poço dos Dois Irmãos".
«Segundo a lenda, neste local viviam dois irmãos que eram como azeite e vinagre, convivendo em perfeito desacordo de ideias e atitudes na mesma casa, perto do poço.
Numa noite de tempestade a casa desabou soterrando os dois inquilinos. No sítio onde se situava a casa, surgiram duas pedras erectas, ao lado do poço, contando o povo, que elas representam os dois irmãos.»

«A água desta nascente é boa para os Rins. Dantes vinha muita gente a esta água. Não têm aquelas lexívias todas, é sempre muito fresca, é muito boa para beber mas não é água santa.» (Diz o senhor da Residencial, em Mértola)

Sem comentários:

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...