terça-feira, maio 26, 2009

a fonte 391

PODAMPLIAR
Aqui, o destaque não é o fontanário da época moderna, mas antes tudo o que o rodeia, na esquina onde se encontra - a casa, as janelas, as floreiras, a rua, o asseio, a arranjo, o ar limpo.

Em viagem, mais uma, pela Via Romana XIV (a minha preferida), parei em Abelterium para alimentar os animais:
- para os que vão a puxar o carro, Vinte Litros de Gasóleo.
- para os que vão sentados lá dentro, um Ensopado de Borrego.

3 comentários:

maria vital disse...

...é bonito de se ver tudo cuidado e restaurado.

Abelterium que nome difícil, ensopado de borrego...Alentejo?

beijo

O Bicho disse...

Os Romanos, chamavam Abelterium a Alter-do-Chão, Alentejo, Portugal. Não confundir com Alter-do-Chão, Santarém, Brasil.
Quanto ao Ensopado, não sei, não faço a mínima ideia de como é que os Romanos lhe chamavam.

O Bicho disse...

;-)

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...