segunda-feira, março 30, 2009

a fonte 360



Uma das minas de água doce que fornecia o sistema de regadio do extenso pomar da antiga "Quinta da Graça", nos baixios do Vale do Jamor, na Cruz Quebrada.

«(...) digna desse nome pela formosura do palácio, um dos mais ricos dos arredores de Lisboa, e beleza da quinta, de bons arvoredos, jardim, estufa, lagos, pomares, tudo tratado com exemplar esmero...»
O palácio, quinta e terrenos envolventes foram expropriados em 1930, para a construção do Estádio Nacional.
Após um violento incêndio, em 1993, veio a ficar em situação de abandono (património? do Instituto do Desporto Português ou da Faculdade de Motricidade Humana) até hoje, em completa ruína.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...