quarta-feira, março 18, 2009

Amor em Portugal (8)

AMPLIAR
O DINHEIRO DA INFELICIDADE

Um casal de namorados de Barcelos, desavindos, digladiam-se em tribunal, há dois anos, por um prémio do Euromilhões.
A verba, de 15 MILHÕES DE EUROS, em vez de estar a ser utilizada para viver faustosamente, está bloqueada numa conta comum, por ordem do Tribunal, porque os dois namorados, ambos de 22 anos, não se entendem quanto à propriedade legítima do dinheiro.

Terminou o namoro e a discussão passou a:
- Afinal de quem é o dinheiro?
De quem registou o boletim?
De quem o encomendou?
Ou de quem escolheu os números?
- E afinal, quem o registou?
Conhecidos da rapariga dizem que foi ela, amigos do rapaz dizem que foi ele.

Podiam ter uma vida milionária, mas... eis como o dinheiro pode mudar a vida das pessoas para pior.
Comenta uma vizinha: «O dinheiro é como o diabo que se mete no corpo. Se não fosse o Euromilhões, estavam casados e felizes!»

Sem comentários:

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...