domingo, março 08, 2009

a fonte 349


Évora

Nem sei o que hei-de chamar a isto, uma fonte, uma escultura, simplesmente... sem jeito nenhum.
Acho eu... que
até pode ser uma obra muito valiosa de um artista famoso e muito bom, mas, tenham lá paciência... não fica bem aqui, não condiz nada com o que rodeia o local onde "plantaram" estes pedregulhos de mármore que mais parecem umas "Ovas de Pescada" - ainda por cima, a tapar a bonita vista para o horizonte, no miradouro do pequeno e simples jardim contíguo ao Templo de Diana.

2 comentários:

Maria disse...

Oh Bicho, meu amigo!
Isto não será do Cutileiro? Lembra vagamente, aquele do Parque Eduardo VII, dedicado ao 25 de Abril.

O Bicho disse...

Sim, Maria, é mesmo do Mestre escultor de Évora - uma das suas obras de experimentais, onde segundo dizem ele expõe a contradição: «VIOLÊNCIA DO QUEBRAR, SEPARAR A FIGURA versus DOÇURA DOS SEUS ACABAMENTOS LISOS E POLIDOS»

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...