sexta-feira, agosto 08, 2008

Para Alem da Saudade


Novelo de emoções

Muitas vezes penso: “Como sou frágil,
Deste modo, tão sensível ao desamor;
Tão dependente de vontades alheias;
As emoções embrulhadas em novelo.”
Esta vida não passa de uma ilusão;
A realidade é apenas uma sensação.
Como nas muralhas de um castelo,
As abertas alternam com as ameias.
O sonho funciona com um interruptor,
Que liga e desliga, com um dedo ágil.


("escutando os fados" de Ana Moura,
minha paixão - tardia - de cantora)

3 comentários:

Anónimo disse...

A Ana Moura também é, neste momento, a minha grande paixão
fadista.

Anónimo disse...

Tudo o que é fado, bem cantado eu gosto. Ana Moura também, mas, tenho mais amores.
bj
bela

Anónimo disse...

Lindo!

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...