quarta-feira, agosto 13, 2008

a Fonte 264


Chafariz da Barcaça (Roma)

O Blog "Alcatruzes da Roda", da Maria, é habitualmente uma fonte de inspiração e saudade, para mim, como é exemplo deste post de hoje.

Saudades de há quantos anos (*) eu e a minha Maria (outra Maria - não a das Caldas nem a de Tomar - mas de Gaia, grande confusão de Marias) nos sentámos nos degraus a meio desta escadaria, a descansar de uma caminhada pelos roteiros turísticos Romanos.
Ai piedi della scalinata di Trinità dei Monti, Pietro Bernini, padre del più famoso Gian Lorenzo, per effetto della scarsa pressione dell'acquedotto nella zona, sceglie di realizzare una fontana senza zampilli che fa sgorgare acqua dalle forme di una barca affondata; scolpisce così quella che è ritenuta, a ragione, una delle più particolari fontane di tutta Roma: la "Fontana della Barcaccia".

Aos pés da escadaria de Trindade dos Montes, Pietro Bernini, com o seu filho mais famoso, Gian Lorenzo, devido à falta de pressão do aqueduto naquela zona, decide realizar uma fonte sem jactos de água fazendo-a jorrar do interior da forma de uma barca naufragada; esculpiu assim aquele que é considerado, justamente, um dos mais especiais chafarizes de toda a Roma: o "Chafariz da Barcaça".
 Há quem diga que esta obra encomendada pelo Papa Urbano VIII, terá sido inspirada pela chegada a esta Praça de Espanha de um barco, arrastado pelas grandes inundações do Rio Tibre, em 1598.

(*) foi pelo menos há 11, dado que o nosso filho Miguel que fez 10 anos, "foi importado" daqui de Roma.

2 comentários:

Anónimo disse...

Obrigada pela tua referência aos meus "Alcatruzes".
Começaram por brincadeira, por desafio a mim mesma e tornaram-se num hábito, quase vicio.
É uma maneira de fazer aquilo que sempre gostei.
Estive anos sem o fazer, posso não ser grande coisa, mas... adoro escrever.
Às vezes é a única maneira de conseguir ser inteiramente eu.
Se fores à "Piazza Navona", come um gelado por mim.
Maria

Kim disse...

Pois foi. eu estava lá e lembro-me que caminhámos que nem loucos.
Tenho saudades disso e ... de tantas coisas!

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...