quarta-feira, novembro 04, 2009

dia-a-dia


SÍSIFO

Rompe a manhã, senil, semeada de escombros.
Perde-se o meio-dia entre nimbos. Escura,
pende a tarde, sabendo a cinza e sepultura.
O poeta carrega a noite sobre os ombros.

(Anderson Braga Horta)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...