terça-feira, dezembro 11, 2007

Noves nada


.. e quando me perguntaram:

- O que é que eu andava por ali a fazer?
- Qual era, afinal, o meu modo de (estar na) vida?

Respondi, desembrulhando um pensamento metafísico assaz complexo, que consegui condensar assim, da forma mais simples, numa frase:

- Noves fora, nada!

Virei costas e fui andando, dizendo,
- Deixe lá, não se preocupe.
- Se não for hoje, pode ser outro dia, amanhã... talvez? Quem sabe?
- Quando lá chegar, logo se vê...

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...