segunda-feira, dezembro 03, 2007

Amor no Alentejo


Declaração de Amor
Minha magana..

Desd'aquela vez da palha naquele montee
Ficastes escarrapachada na minha alembradura.
Atão na foi tão bom? Diz laa.

Condolho pra esses teus bêços de mula,
O mê coração prega porradões nas costelas,
Parece um trator a arrincar ecalitros alem na charneca.

Se mamares comê tamo,
Se machares come tacho,
Vamos pedir a tê pai cacete o nosso acasalamento.

Gosto de ti, pôrra!

(D. Gertrudes, jovem de 75 anos)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...