sexta-feira, junho 15, 2007

o Carteirista


Acusação no princípio da Tarde

Viajo atrás do guarda-freio um saco de livros na mão
o eléctrico quase cheio e na paragem da Sé lá saem
ao que diz o condutor e com ciência pura os carteiristas
muito nervoso aquele que saiu pela porta da frente

E ao dobrar a esquina da Catedral subindo à luz
da Graça insinua então o advogado dos passageiros
atirando na minha direcção a nuca e o polegar dirigido também
mas à frente do peito resguardado
e contando por certo que eu não o visse que andaria eu à cata
pois então das carteiras das vizinhas

Meio mundo ficou de rosto para mim
e eu como se todo o mundo
tivesse cristalizado no clarão da coisa inusitada
Nisto de carteiristas
o saber de experiência feito do guarda-freios faz lei..

(Abel Neves)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...