terça-feira, janeiro 08, 2008

o Sono


"O SONO, É A ANTECÂMARA DA MORTE"
..
Eu, nunca penso nisto, antes de dormir.
Se pensasse, nesta máxima do Shakespeare, provavelmente, iria ter grande dificuldade em adormecer.
A mim, esta frase, recorda-me apenas uma anedota dos tempos de estudante do Liceu; quem a contou pela primeira vez, foi um grande amigo, que frequentava a Escola Comercial de Veiga Beirão.

Na viagem de comboio, o Zé, ressona de boca aberta, resvalando para cima do passageiro do lado.
O outro, acorda-o com um encontrão e diz: "O sono é a antecâmara da morte." - William Shakespeare.
O Zé, abre um olho, fecha a boca, fecha os olhos, volta-se para o outro lado e recai no sono.
De novo o vizinho lhe interrompe o descanso, repetindo: "O sono é a antecâmara da morte." - William Shakespeare.
O Zé, não liga, e retoma o concerto sonoro. A cena repete-se uma terceira vez em que, o Zé, finalmente perde a paciência e retruca: "Vá chatear a pata que o pariu." - José Almeida.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...