terça-feira, janeiro 15, 2008

Merda d'artista


Em 1961, o pai de Piero Manzoni diz ao filho "que ele era um artista de merda".

Nem é tarde, nem é cedo, Piero leva a coisa à letra e trata de defecar para dentro de 90 latas de conserva. Colocou-lhes um rótulo "Merda d’Artista" ("Artist’s Shit") e numerou e assinou cada uma delas.

Piero Manzoni morreu em 1963 (aos 30 anos) e desde então, as famosas latas continuam a circular um pouco por todo o mundo.
Todavia, restam poucos exemplares, pois devido à pressão, algumas latas de caca começaram a verter!
Hoje em dia, cada uma das latas originais vale(*) cerca de 30.000 €uros.

Esta é a verdadeira história da "Merda de Artista", que eu já tinha contado aqui, mas hoje, relembro, para tirar dúvidas, pois parece que algum "artista de merda" em New York, resolveu plagiar o obra, e começou a arrecadar uns dólares vendendo autêntica merda (falsa) aos "camones" intelectuais da treta, ou da trampa.
(*) Vejam só o preço a que chegou a merda neste mundo..!

1 comentário:

Anónimo disse...

A vida é uma merda. Depois de morto a merda é a vida (para alguns)

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...