segunda-feira, janeiro 07, 2008

a Fonte 190


Na aldeia dos Fóios,
no alto da Serra das Mesas,
encontra-se a nascente do Rio Côa,
que segue para Norte ao encontro do Douro.

Na aldeia dos Fóios,
come-se um um belo Cabrito assado nas brasas,
produzem-se os melhores Queijos cabreiros da Beiras,
fabricam-se os mais saboros Enchidos de fumeiros caseiros.

Na aldeia dos Fóios,
numa fria noite de final de Dezembro aprendi a Cantar as Janeiras,
entrei na rusga, percorri as ruas, invadindo adegas, enchi a saca das oferendas,
de acepipes variados, doces e salgados, e... apanhei uma daquelas grandes bebedeiras.

Na aldeia dos Fóios,
arribei por acaso, naquela semana de Natal,
vindo de outra aldeia ali perto, a Sortelha medieval.
Já passaram mais de 10 anos, mas recordo perfeitamente,
tudo o que lá vivi, até sucumbir vencido pelos vapores da aguardente.

Hino dos Fóios

Fóios é a nossa terra
É a mais bela de Portugal
É um regalo conhecê-la
Porque como ela
Não há igual

Mesmo à beirinha de Espanha
E na nascente do rio Côa
É que nasceu esta terra
Que não inveja
Mesmo Lisboa

(..excerto)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...