sexta-feira, abril 20, 2007

o maneta


O heterónimo crítico

O sobrinho da minha tia
Tinha futuro como poeta;
Mas como é grande calão,
Não passa da cepa torta.

Diz-se que a sua poesia,
É toda uma g'anda treta
A que falta a imaginação.
É apenas, só letra morta.

Por isso acho que devia,
À mão que tem a caneta,
Dar melhor utilização:
Talvez, bater… à porta.

5 comentários:

Carla D'elvas disse...

á porta?!
poderia utilizar a mãozinha p bater outra coisita ;)
podia ser feliz, se a batesse á 5ªfeira :)

O Bicho disse...

Não é mais que uma memória,
essa coisa da quinta-feira,
acabou, passou à história.
Hoje é de outra maneira...

Kim disse...

Acabou a 5ªfeira?

Carla D'elvas disse...

... o drama do bicho da seda ;)

O Bicho disse...

Pois foi, Kim, a 5ª Feira (acabou) foi substituida pelo Domingo.
Porquê?
Oh isso, eu gostava muito de explicar, mas agora não tenho tempo - é que hoje é Domingo!!!!

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...