quinta-feira, abril 12, 2007

Para Ela


(Lisboa - Belém, 1980)

Nevoeiro denso,
Noite quente.
Desejo imenso,
Beijo iminente.

Mãos nervosas.
Pernas trôpegas.
Perfume: Rosas.
Bocas sôfregas

Saborosa tontura:
Cabelos pendentes,
Perfeita loucura.
Lábios frementes...

Olhos marejados
Pele afogueada
Pelos eriçados
Língua molhada.

Paixão ardente,
Alma inquieta,
Amor nascente.
Renasci poeta!

Isto dediquei
Ela entende;
Agora acabei:
“THE END”

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...