quinta-feira, abril 12, 2007

Mariquices


Jacinto, na Mitologia Grega, era um jovem de extraordinária beleza, que foi amado apaixonadamente por Apolo.

Um dos deuses dos ventos, Zéfiro (ou Bóreas), nutria o mesmo sentimento, ficando enciumado com a preferência concedida pelo jovem a Apolo.
Um dia em que Apolo e Jacinto jogavam juntos, esse vento soprando com violência, desviou o disco lançado por Apolo, fazendo-o atingir a fronte de Jacinto, que caiu morto.
Apolo esgotou todos os seus recursos divinos para o fazer reviver, mas sem resultado; transformou-o então na flor que hoje conserva o seu nome.

5 comentários:

Anónimo disse...

Mas esta é um Narciso!

Anónimo disse...

É verdade, é um Narciso, confirmei agora na enciclopédia, depois de receber este comentário.
Agradeço a atenção e correcção.
Estava errado o nome escrito no pacote de sementes que utilizei.
OBicho

Anónimo disse...

A propósito, também é interessante a história do Narciso na Mitologia Grega.

Anónimo disse...

Conto-a um dia destes quando publicar a foto de um Jacinto.

OBicho

Anónimo disse...

Devo dizer que nutro grande apreço por quem se dedica a manter um blog com o interesse que este tem.
Que continue ... pois faz falta

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...