terça-feira, maio 01, 2018

Cores de Maio

Passeando por Setúbal, no 1º de Maio.

Um dia especial em que se celebra a renovação da Natureza e se comemora o dia do Trabalhador.
À porta de uma loja de "bugigangas" numa ruela do bairro antigo da cidade, este exuberante molho de flores sintéticas fez-me lembrar as "Cantigas de Maio", de Zeca Afonso.
"Maio, maduro Maio, quem te pintou?"

Pois, no caso destas flores feitas de tecido e plástico:

"Não foi Deus ou a Natureza quem as pintou,
foram os operários de uma fábrica algures na China!"

E por isso fiz mais uma fotografia, sem arte nem graça, só porque me veio à memória uma série de coisas...

1 comentário:

M,Franco disse...

Uma feliz analogia a propósito das flores.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...