sexta-feira, maio 25, 2018

Ocaso da Vizinha

Barrantes (Salir de Matos, Caldas da Rainha)

Antigamente eu dizia, com toda a propriedade, "a galinha da vizinha é melhor do que a minha".
Afirmação inegável, pois a "galinha de cabidela" da minha vizinha era em tudo superior à minha (isto se alguma vez eu ousasse - nem tal me passa pela cabeça - preparar esse antigo e típico prato nacional que muita gente hoje em dia considera "esquisito".
Como o preparava antigamente (muito antigamente) a minha Avó Tininha, hoje só conheço a Dona Gracinda, da "Casa Borges", na Correlhã, Ponte de Lima.

Agora não tenho vizinha, nem galinha - ficou só a casa e vou dizer "a casa da minha vizinha tem uma vista melhor do que a minha".
É verdade, como se pode constatar nesta imagem captada no alpendre da vizinha, no final de um belo dia no campo.
Prometo voltar. Se o tempo continuar assim sem grandes trovoadas, apenas com aguaceiros fracos, em duas ou três semanas estaremos aqui para colher as primeiras ginjas - o ginjal este ano está carregado.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...