sábado, maio 12, 2018

Amanhecer DXCIX

Santo António do Alva (Oliv. do Hospital)

Para mim, o Alva é dos rios mais bonitos do nosso país.
Posso dizer que conheço bem todos os meandros do seu curso, desde a nascente na Serra da Estrela, na aldeia mais alta de Portugal (Sabugueiro) até à foz no Rio Mondego, em Porto da Raiva.
Desde o tempo (há quase meio século) em que comecei a viajar pelo Portugal pouco conhecido.
Transportando então o meu hotel no porta bagagens - uma tenda canadiana, em lona - percorri, sem GPS, estradas e caminhos que nem sequer constavam nos mapas;
dormi muitas noites embalado pelo som da água escorrendo sobre as pedras das levadas;
banhei-me na água gelada de pequenas represas, praias fluviais improvisadas com aglomerado de pedregulhos;
e mais importante de tudo, convivi e apreciei os hábitos e costumes dos habitantes de lugares remotos.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...