sexta-feira, agosto 21, 2009

a Fonte 418


Antes de o caminho começar literalmente a escorregar em direcção ao Douro, fazemos uma paragem em LINHARES.
Convém deixar descansar o motor e os travões para fazer a "ladeira" até lá baixo à Barragem da Valeira.

E o que é que tem Linhares de Ansiães, que não se encontra nos outros topónimos homónimos em Celorico da Beira, em Paredes de Coura ou no Brasil:

pois, tem "carradas de granito",
no grandecíssimo Solar - com o seu notável Brasão;
nas Fontes Medievais - que não ficaram na fotografia;
n0 Pelourinho - sinal da antiga importância do lugar;
na Ponte - que chamam romana, apesar de não ser;
na Igreja Matriz e na Capela;
nas tradicionais varandas das casas - e seus alpendres floridos;
nos vestígios de construções da era romana - como o Lagar;
no maciço pico montanhoso - a que chamam Castelo;
nas Fragas penduradas em precipícios de perder a cabeça.

1 comentário:

Maria disse...

Bicho:
Linhares da Beira, já lá fui feliz, como diz o outro.
Boa continuação de férias e manda mais fotos.
Beijinhos.

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...