quinta-feira, março 01, 2007

Monotonia


Ninguém entende, ninguém,
Esta amargura sem fim
Que, de quando em quando, vem
Aninhar-se dentro em mim !


Nem a nuvem que, no ar,
Vai correndo, distraída ...
Gente anónima a passar,
Indiferente à minha vida !


Vai-se um dia ... e outro dia ...
E mais outro que se esfuma ...
Há tédio, monotonia ...
Mas alegria ... nenhuma !


(Lopes Araújo)

2 comentários:

Anónimo disse...

Acho e tenho quase a certeza que andas novamente na crise, tens que arranjar qualquaer coisa para fazeres,pois aquilo que sabes deve de fazer falta para ajudar alguém que precise.Levanta esse moral,vai ter com os voluntários e vais encontrar outros que têm razão para estar assim e não estão.Beijinhos da Maria

O Bicho disse...

Tens muita razão, Maria.
Toda a razão. Vou fazer alguma coisa para melhorar.

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...