quarta-feira, novembro 08, 2006

o desvairo



(memória, Torrão do Alentejo)

Aqui nasceu Bernardim Ribeiro, iniciador da poesia bucólica (campestre, pastoril) em Portugal.

Toda a gente conhece dele, a Novela que começa com "Menina e moça me levaram de casa de minha mãe para muito longe..".

O que nem toda a gente sabe, eu não sabia, li algures, que o homem se havia passado dos carretos e dizem que, morreu doido.


Dá para perceber, no excerto do poema, que as coisas não andavam lá muito bem dentro da cabeça do poeta.
..
Dentro de meu pensamento
há tanta contrariedade,
que sento contra o que sento
vontade e contra vontade.
Estou em tanto desvairo,
que não me entendo comigo.
Donde esperarei repairo?
Que vejo grande o perigo
e muito mor o contrairo.

(Éclogas de Bernardim)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...