quarta-feira, dezembro 14, 2005

Eu penso


e às vezes escrevo sem pensar;
e penso que sei escrever a pensar;
e que sei pensar a escrever;
ou que não escrevo o que penso;
outras vezes fico só a pensar;
não consigo parar para escrever;
escrever o que penso;
pensar o que escrevo;
pensar que sei pensar!

Já chega. Vou por um penso na ferida.

1 comentário:

Anónimo disse...

Eu também penso que podia pensar melhor,mas,o pior é que não sei porque não consigo.O médico disse-me que as minhas celulas cerebrais estão a morrer,tenho que tentar e lutar para isto não desenvolver,mas,não sei como.Tenho muito medo de ficar senil.A esperança é a última a morrer.
Maria

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...