sexta-feira, maio 23, 2008

a ver navios 11


sem título, ainda

Por entre ameias da muralha
avisto para além dos telhados
os barcos que sulcam o Tejo;
são os que estão chegando
e outros que vão de partida
levando gente que trabalha;
pressinto os olhos molhados
quando neste lugar revejo,
memórias que vão passando
pelo rio que é a minha vida.


(versão beta, não revista, escrita em cima do joelho, sentado em cima do telhado)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...