quarta-feira, janeiro 24, 2007

a Fonte 55


Mais um fontanário na Chança (a do Alentejo).
A fotografia foi propositadamente descolorida (para tons de sépia), por dois motivos:
  1. para ficar mais de acordo com os tempos recordados por aquela velhota, (digam-me lá o nome, para eu pôr aqui ( Judite , disse o Quim) que veio pedir ao Jota Cê um beijo e um abraço, no passado dia 6 de Janeiro, quando por ele JC por aqui passeava no meio do nosso grupo dos amigos.
  2. para suavizar as sombras, muito marcadas, por causa do ceu limpo e sol brilhante e os riscos dos fios de electricidade que atravessam o fundo, porque o fotógrafo é um granda cegueta, pois não viu essas coisa quando tirou a fotografia.

1 comentário:

Anónimo disse...

Judite, Gigi! Judite, era seu nome.
Eu, por acaso não me importava de estar mais algum tempo a ouvi-la.
Mas, com outras "estórias".
A fonte? A sombra? Haverá mais oportunidades.

Outros Tempos

Miradouro do Mindelo, Praia das Maçãs “Diante da vastidão do tempo e da imensidão do espaço  é uma alegria para mim partilhar uma época e u...