quinta-feira, fevereiro 05, 2009

a ver navios 60


NESTE BARCO A VELA

No meu país há um rio
que corre sem parar.
No meu país o navio
nem sempre se faz ao mar.
No meu país a tristeza
tem o nome, solidão.
No meu país a beleza
invento-a na minha mão.

(Festival Canção RTP, 1987)

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...