quinta-feira, abril 24, 2008

a Fonte 228


Mais um recanto da alcáçova do Castelo de S. Jorge (Lisboa) redecorado com alguma falta de cuidado, isto é, mal atamancado com uma fonte (falsa) onde nunca correu água e ainda os restos de uma escultura bizarra (a cabeça de um Fauno?) certamente, desenterrada das escavações das ruínas em redor.

1 comentário:

Anónimo disse...

Isto é um pais do faz de conta....
até a fonte.
Isso é que é olhinho para descobrir
o que não é, e devia ser, uma fonte.
Será que quem não é atento, decobre?
bj
bela

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...