segunda-feira, julho 01, 2019

No Alto da Vigia


Sítio Arqueológico do Alto da Vigia (Praia das Maçãs, Sintra)
As informações mais antigas sobre a existência de um santuário romano junto à foz do Rio de Colares, são da autoria de Francisco d’Ollanda, (arquitecto, ilustrador) que em 1571 no seu tratado “Da Fábrica Que Falece à Cidade de Lisboa” fez a descrição e o desenho das estruturas que então observou e que pertenceriam ao templo romano.

(Publicação original na Biblioteca do Palácio Nacional da Ajuda)
De então para cá, o sítio da Vigia foi sucessivamente explorado (devassado) por alguns arqueólogos estrangeiros, que terão levando consigo o que haveria de mais significativo ou interessante.
Os pouquíssimos elementos que restaram, estão a ser investigados por equipas do museu arqueológico de Odrinhas.
Passo aqui, de vez em quando e não encontro novidades nas escavações que decorrem há alguns anos. No entanto, pelo que li num relatório "online", houve achados importantes.

("http://museuarqueologicodeodrinhas.cm-sintra.pt/escavacoes/1/alto-da-vigia.html")





Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...