sexta-feira, junho 05, 2009

a fonte 397


A poucos metros da anterior fonte (396) esta outra num espaço público animado pelo escultor Ferreira da Silva.
Na minha irrequieta vida, quase nómada, mais uma vez nas Caldas da Rainha.
Fui comprar fruta e hortaliça fresca, como soía dizer-se, "viçosa", directamente aos produtores que vendem no mercado ao ar livre, no largo (Praça da República), a colheita da sua hortas e pomares - resultado de uma aposta no trabalho dedicado à agricultura de subsistência, de sobrevivência, eu diria até de persistência e resistência de alguns velhos avessos à mudança.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...