quinta-feira, fevereiro 11, 2010

vol-au-vent



Retira de mim todo o discernimento
Não quero mais pensar o que fazer
Leva tudo p’ra longe até se não ver
E voltarei a ser um cabeça-de-vento

Recheei um vol-au-vent com frango
Misturado com maionese, para acamar
E coloquei sobre a tampa, a embelezar
Uma folha de hortelã e um morango

Cada dia que passa, sinto-me bem pior
E não quero saber o que está para vir
Tantas vezes que pensei: - devia fugir!
Esperei. Há-de vir um mundo melhor.

1 comentário:

Maria disse...

Bicho, meu amigo
Agora estás tu, na mó de baixo? Que se passa?
Qualquer dia experimento a receita. O pior é a hortelã, que o Chefe detesta.
Coragem! A Primavera está quase a chegar.
Beijinho
Maria

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...